Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Trinta por uma linha

As forças que ganhamos, ao fazermos o que gostamos

c160db83e892876e983a2d4a47c52d00.jpg

 

Não raramente damos connosco a pensar o que poderíamos fazer, para que nos sentíssemos mais realizados. Já por diversas vezes aqui o disse, nunca nos sentimos satisfeitos, e isso também se aplica para muitos de nós, ao sentimento de realização que obtemos quando chega o fim do nosso dia. Às vezes nem tem a ver com um factor específico, pode ser um conjunto deles, mas quando, dia após dia, chegamos a casa, enervados, revoltados, insatisfeitos e o pensamento do dia seguinte ainda nos deixa pior, algo está mal, algo que fazemos durante o nosso dia vai contra a nossa natureza e faz com que ela repudie o que andamos a fazer. 

Por experiência própria, eu noto isso quando o domingo se torna, para mim, o pior dia da semana. Em anos anteriores, quando tinha turmas mais difíceis e um horário muito sobrecarregado, eu detestava o domingo, mais até do que a segunda, porque o meu corpo já estava a antecipar o que aí vinha. Eu passava o domingo a pensar já na semana que se avizinhava, sentia-me apático e não me apetecia fazer nada. 

Bem sei que não nos podemos dar ao luxo de escolher empregos, ou simplesmente passar o dia a fazer o que gostamos. Não sou inocente ao ponto de pensar que com um estalar de dedos, conseguimos ter a vida que queremos ou com que sonhamos. Mas se, de facto, não nos sentimos bem, temos de repensar o que fazemos, mudar rotinas, mudar de vida, talvez. 

O segredo está em fazermos o que amamos, em descobrirmos aquilo que liberta em nós todo o nosso potencial. Ao praticarmos a atividade que nos completa, que nos faz sentir realizados, colocaremos todas as nossas forças, até as que não sabemos que temos, nessa tarefa. E o melhor de tudo é que, no final, nos sentiremos profundamente felizes.

 

Jim Carrey fala disso mesmo num discurso que fez em 2014 e que eu considero altamente motivador. Espero que vos motive, inspire e esclareça, como me inspirou e esclareceu a mim.  

 

 

 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Categorias

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D